Mas, o que é o Agbê?

 

O Agbê (ou xequerê) é um instrumento de origem africana, produzido através de uma cabaça revestida com uma rede de miçangas e que, quando tocado, produz um som típico e que sustenta e preenche os intervalos rítmicos de um toque ou baque.

Historicamente, o agbê não é um instrumento de Maracatu e sim de cultos religosos (principalmente do Candomblé). A maioria dos instrumentos tradicionais tem uma função religiosa. Nesse sentido, eles são considerados sagrados e, ao contrário do que muitos pensam, não são representação divina, mas sim o próprio deus. O xequerê, do ioruba sèkèrè (cabaça- tambor com redes de búzios), tem seu mito de nascimento nos versos do odú Eji Oko a explicação de como uma simples cabaça ganhou sua “túnica” de búzios.

 Na história, os acontecimentos ensinam que muito espertamente o xequerê roubou a roupa de outro instrumento, um grande amigo, para apresentar-se na frente do rei. Importante lembrar que o búzio era usado como moeda entre os iorubas e só pessoas muito ricas o tinham em grande quantidade para usar em roupas, brincos ou colares.
Mais um importante nome desse instrumento é o agbê, do ioruba agbe,kengbe ou ainda akeregbe. Segundo o antropólogo Vivaldo da Costa Lima, é esse instrumento que nomina os conhecidos alabês, do ioruba alagbe (dono do agbê), os fantásticos tocadores-chefes e cantadores dos candomblés brasileiros.

Até o final da década de 1980, o agbê não era um instrumento popular no estado de Pernambuco. Nessa época, Afoxés passam a ser comuns no carnaval de Recife, e o agbê passa a tornar-se mais presente nesses grupos.

No ano de 1997 uma das tradicionais Nações de maracatu de Recife introduz o agbê entre seus instrumentos – tocado por uma figura masculina. A partir de então – e aos poucos – outras Nações também introduziram o instrumento em seus baques, desenvolvendo uma nova forma de tocá-lo e gerando as grandes alas de agbê que encontramos hoje em alguns maracatus de Recife.

Confira um vídeo com um pouco do trabalho didático que Angela Gaeta e Jordana Schiavini criaram no Projeto Calo na Mão para introduzir e estimular o aprendizado das meninas que queriam tocar agbê. Note que é uma série de vídeo-aula – só para dar um gostinho de como será nossa oficina no Diálogos!

 

Foto por: Rogério Sant’Anna

Fontes: Talabatuquee e Casa do Tambor Percussão

 

Anúncios

3 pensamentos sobre “Mas, o que é o Agbê?

  1. jura disse:

    Uma outra versão, de outras culturas africanas também presentes no Brasil. Agbê é o vodum do mar. Gbê é o universo.

    http://www.afrikaworld.net/afrel/zinzindohoue.htm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: