Angela Gaeta

Foto de Rogério Santanna

Angela Gaeta – Arte-Educadora, Pesquisadora e Artista.

Começou sua pesquisa em 2002 através das oficinas de percussão do Projeto Fênix. Em 2003, como continuidade dessa oficina, funda conjuntamente com os alunos o Grupo Viralatisse – grupo artístico de percussão e performance – e o Projeto Calo na Mão – projeto sócio-cultural, pioneiro em oferecer oficinas gratuitas de maracatu de baque virado de forma livre, gratuita e irrestrita. Participou do Grupo Viralatisse até 2010, e do Projeto Calo na Mão até abril de 2012, desenvolvendo inúmeras atividades, como produção de apresentações, visita de grupos musicais, direção artística e dando aulas de introdução ao ritmo. É a idealizadora e produtora do evento “Fuzuê Lapa – Encontro de Artistas Populares” que teve sua primeira edição em dezembro de 2011. Realizou no SESC Pinheiros, como produtora, percussionista e figurinista, a “Aula-Show – Ritmos de Luiz Gonzaga”, em homenagem a sua diversificada pesquisa sobre os ritmos brasileiros, no ano de seu centenário. É assistente de produção na Yaxche Produção, produzindo eventos, oficinas e grupos musicais e artísticos (2012). Ministrou oficina de ritmos brasileiros, junto ao Grupo Cangarussu no Espaço Cultural Tendal da Lapa durante o ano de 2011. Participa dos Grupos Artísticos: “Cia Caracaxá” (desde 2010), “Grupo Cangarussu” (desde de 2009). Em 2010 representou o Brasil, no 5º Gorée Diáspora Festival, no Senegal. Convidada pela Embaixada do Brasil no Senegal, e, viabilizada pelo Ministério da Cultura, através de Edital de Difusão Cultural. Realizou oficinas de Maracatu de Baque Virado na periferia de Dakar, além de pesquisa de danças e de ritmos africanos, promovendo assim, um intercâmbio cultural e o resgate às raízes africanas. Realizou trabalhos com a Cia de Artes do Baque Bolado (entre 2009 e 2010). Foi fundadora e diretora geral do Grupo Icamiabas (entre 2008 e 2009), formado exclusivamente por mulheres. Entre suas viagens de pesquisa, em 2004, 2011 e 2012 vivenciou o carnaval de Recife, tendo como foco o Maracatu de Baque Virado. Participou dos ensaios pré carnaval da Nação Estrela Brilhante de Recife, realizando algumas apresentações junto à nação.

Principais Apresentações: SESC Pinheiros – Aula Show – Ritmos de Gonzaga (2012); Grupo Cangarussu – Virada Cultural – SESC Interlagos (2012), Festival Contato – São Carlos – Nação Estrela Brihante de Recife – outubro de (2011); Gorée Diáspora Festival – Senegal – Grupo Cangarussu (2010); Virada Cultural Paulista – São Paulo – Grupo Maracatu Bloco de Pedra (2006, 2007, 2008, 2010), Circuito Cultural Paulista – Sertãozinho, Paraguaçu Paulista – Grupo Maracatu Bloco de Pedra (2009, 2010); Festa do Boi – São Paulo – Grupo Cangarussu (2009); Ceu Jd. Paulistano – São Paulo – Grupo Viralatisse (2008); Museu Afro – Inauguração – Grupo Maracatu Bloco de Pedra (2004); Abertura Show dos Titãs na Pça Charles Miller – Grupo Viralatisse (2003). Formação em Dança e Percussão Brasileiras – Instituto Brincante – 2009; Danças Brasileiras – Projeto Treme Terra (2007/2008); Dança Afro Brasileira – Projeto Treme Terra (2007/2009); Rádio Jornalismo – Projeto Rádio Escola Aprendiz Brasil (2003); Bateria – Projeto Guri (2002); Workshop de Teatro – Núcleo Bartolomeu de Depoimentos (2003); Oficinas com os Mestres: Pitoco do Ilé – Toques dos Orixás no Candomblé (2012); Mestra Joana D’arc Cavalcanti – Nação do Maracatu Encanto do Pina – 2010; Mestre Chacon Vianna – Nação do Maracatu Porto Rico – 2007 e 2010; Mestre Toinho – Nação do Maracatu Encanto da Alegria – 2010; Mestre Walter de França – Nação do Maracatu Estrela Brilhante de Recife – 2004 e 2008; Oficina Afoxé Ilé de Egbá com Pitoco do Ilé.

MARACATU ITÁ – I DIÁLOGOS EM MARACATU – MOVIMENTO: A DANÇA E OS AGBÊS

A proposta: “O Estudo dos Agbês das Nações de Maracatu de Baque Virado”

A atividade tem como proposta levantar as peculiaridades do instrumento e da leitura que as maiores nações de maracatu de Baque Virado fazem do instrumento, investigando sua origem e inserção no ritmo, e abordando outras formas de utilização do agbê/xequerê. A metodologia foi desenvolvida por Angela Gaeta, que estuda profundamente o instrumento desde 2007.

CONTATO

Angela Gaeta – (11) 7019-1324 e (11) 2894-8964

E-mail: angela.gaeta@hotmail.com

Veja alguns vídeos:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: